Assine nossa newsletter

Cuidados com o corpo no verão: confira algumas dicas

A temporada de férias já chegou e muita gente está aproveitando para curtir a estação mais quente do ano.

Pesquisa da Associação Brasileira de Operadores de Turismo, feita em parceria com a Universidade de Brasília, apontou que 82% dos entrevistados manifestaram ter planos de viajar em 2021.

Entre os principais destinos nacionais, estão as regiões litorâneas, cujas praias atraem milhares de pessoas em busca de sol e água fresca. 

Nesse período, os cuidados com o corpo devem ser redobrados antes, durante e após a exposição aos raios solares e outros agentes, como a maresia ou o cloro das piscinas. 

Filtro solar: o seu principal aliado

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), seguir recomendações de fotoproteção e hidratar o corpo constantemente ajudam a prevenir uma série de problemas, incluindo queimaduras, brotoejas, acne solar e o câncer de pele.

O filtro solar, segundo a SBD, deve ser usado diariamente nas partes que ficam expostas, como o rosto. No verão, quando muita gente se refresca no mar ou em piscinas, o protetor deve ser aplicado em todo o corpo.

A recomendação da Sociedade Brasileira de Dermatologia é que o filtro tenha fator de proteção solar acima de 30. 

A médica dermatologista Fabia Schalch, da comunidade de saúde da Alice, lembra que o tipo de pele deve ser levado em conta na hora de escolher o produto. 

“Há produtos mais secos, loções, géis. Há opções mais fluidas para pessoas que têm muito pelo, com spray para facilitar o uso. Existem fotoprotetores mais aderentes à pele, indicados para quem faz esporte. Há ainda fórmulas específicas para peles mais oleosas ou acneicas e até algumas com antioxidantes para ajudar a reverter os efeitos do sol”, descreve.    

O filtro deve ser aplicado de maneira uniforme meia-hora antes da exposição solar, para que possa ser corretamente absorvido pela pele, e reaplicado a cada duas horas ou após ter tido contato com a água. 

Algumas partes do corpo não podem ser esquecidas, como joelhos, nuca, orelhas e o dorso dos pés e dos dedos.

Lábios e cicatrizes são regiões sensíveis da pele

A pele que compõe os lábios é bastante fina e sensível. Por isso, é recomendado usar protetores labiais com filtro solar. 

Normalmente vendido em bastões, o produto protege dos efeitos do sol e mantém essa região da boca hidratada. 

As cicatrizes também demandam cuidado especial. 

“Nas cicatrizes antigas, que são mais branquinhas, a pele é muito fina. Então, você pode causar uma queimadura se tomar muito sol sem proteção. Uma cicatriz recente, que ainda está um pouco vermelha, quando exposta aos raios solares, pode hiperpigmentar, ou seja, ficar escura”, alerta a dermatologista Fabia Schalch.

Para pessoas que estão com cicatrizes recentes é indicado colocar um anteparo físico para protegê-las do sol, como um curativo ou roupas. 

Cuidados com o cabelo no verão 

No verão, os cabelos sofrem com os efeitos de vários fatores. 

“A radiação UVB destrói as pontes de ligação da queratina, deixando o cabelo mais frágil e mais suscetível à quebra. Com o acúmulo do sal do mar e o vento, os fios acabam quebrando”, explica a médica dermatologista. 

Para proteger as madeixas e evitar que fiquem ásperas, ressecadas e sem brilho, existem protetores específicos para os diferentes tipos de cabelo. 

As fórmulas buscam envolver os fios, criando uma espécie de barreira aos raios do sol, ao sal ou ao cloro. 

Vale lembrar que as pessoas que são calvas devem passar filtro solar de pele na área da calvície e não protetor de cabelo na região sem fios.  

Roupas e acessórios ideais no verão

Não só para os calvos, mas para todas as pessoas, é recomendado proteger o couro cabeludo com chapéus, bonés ou lenços. 

O ideal é que esses acessórios sejam feitos de algodão, para bloquear grande parte da radiação UV. Tecidos sintéticos, como o nylon, bloqueiam apenas 30%.

O mesmo tecido é indicado para camisetas e saídas de praia usadas nessa época. Roupas com fator de proteção também são recomendadas, principalmente quando a exposição solar é prolongada. 

Ao adquirir uma peça, deve-se verificar a qualidade e o fator de proteção associado.

Pesquisa indicou que alguns tecidos de produtos vendidos como fotoprotetores não oferecem a cobertura adequada. Além disso, o tempo de uso das roupas afeta o grau de proteção. 

“Vários parâmetros têxteis influenciam o nível de proteção de uma roupa, como porosidade, tipo, cor, peso e espessura do tecido. Sob as condições de desgaste e uso, vários fatores podem alterar as propriedades de proteção UV de um têxtil, como, por exemplo, elasticidade, umidade e lavagem”, registraram os pesquisadores. 

Óculos de sol como filtros para os olhos

Para proteger os olhos da grande quantidade de luz ao ar livre, os óculos de sol não podem faltar. 

As lentes devem ter proteção contra os raios solares, o que não ocorre em produtos falsificados ou de baixa qualidade. 

Um estudo que avaliou o uso de vários tipos de óculos com fotoproteção, em diferentes estações do ano, constatou que eles são muito eficazes, mas “não bloqueiam totalmente os raios ultravioletas, devendo ser combinados com meios de proteção adicionais”.

Além de usar as roupas e acessórios já mencionados, uma maneira de diminuir a incidência direta dos raios solares no corpo é permanecer na sombra ou sob locais cobertos, como barracas, caramanchões ou guarda-sóis, principalmente entre 10h e 16h. 

Hidratação constante para o bom funcionamento do corpo 

As temperaturas mais quentes exigem hidratação constante do corpo. No verão, a dica é aumentar a ingestão de líquidos e de alimentos com alto teor de água durante o dia. 

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, alguns alimentos podem ajudar ainda na prevenção aos danos que o sol causa à pele, pois têm propriedades antioxidantes. 

Frutas e legumes de cores vermelhas e alaranjadas, como a cenoura, a abóbora, o mamão, a maçã e a beterraba, contém carotenóides que cumprem esse papel.  

Os cuidados com a hidratação da pele devem ocorrer também após a exposição solar. 

No banho, recomenda-se usar sabonetes compatíveis com o tipo de pele, mas sem exagero. A temperatura da água deve ser fria ou morna.

A aplicação de um bom hidratante após o banho ajudará a manter a quantidade adequada de água na pele. 

”Um dos efeitos da exposição ao sol é o ressecamento da pele. Por isso,  a hidratação é importantíssima. Tomar água é parte da hidratação interna, mas temos que cuidar da hidratação externa da pele”, finaliza Fabia Schalch. 

Explore estas Tags

saude

Porque plano de saúde já não é mais suficiente.

Artigos Relacionados

Mãos seguram halteres

Corpo

Treino para mulheres: ganho de músculos faz muito bem

20/06/2022 • 5 min de leitura

Como Parar de Fumar

Corpo

Como parar de fumar? Dicas e programas de cessação do tabagismo 

31/05/2022 • 7 min de leitura

criança dançando ballet

Corpo

Sedentarismo infantil: como estimular a criança a se movimentar?

22/04/2022 • 8 min de leitura

Corpo

Os benefícios da caminhada para o corpo e a mente

22/03/2022 • 5 min de leitura