Assine nossa newsletter

Como parar de fumar? Dicas e programas de cessação do tabagismo 

Como Parar de Fumar

Para quem tem o costume de fumar, qualquer ação do dia a dia pode ser o gatilho para acender um cigarro. Esse hábito é extremamente prejudicial para a saúde. Uma vez que se vicia na nicotina, substância presente no tabaco, é difícil achar uma verdadeira saída. Afinal, como parar de fumar? 

O tabagismo é tratado não só como um vício, mas também como uma doença e transtorno mental. Os malefícios do uso do tabaco podem não aparecer de imediato, mas eles surgem a longo prazo. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o tabagismo é a causa de 8 milhões de mortes de pessoas por ano em todo o mundo. 

No Brasil, cerca de 9,1% da população maior de 18 anos é fumante, de acordo com dados da Vigitel 2021. Entre as doenças mais comuns causadas pelo cigarro estão: AVC, câncer de pulmão, diabetes, enfisema pulmonar, infarto, impotência sexual e úlceras gástricas. 

De acordo com a cardiologista Jaqueline Scholz, coordenadora da área de cardiologia do Programa de Tratamento do Tabagismo do InCor (Instituto do Coração), do Hospital das Clínicas de São Paulo, a cada dez fumantes, cinco vão morrer de doenças relacionadas ao tabagismo.

“O tabagismo é um fator de risco para inúmeras outras doenças. Consequentemente, faz que as pessoas do sexo masculino percam, em média, dez anos de expectativa de vida. As mulheres perdem cerca de 14 anos de expectativa de vida ao serem fumantes. A importância da cessação é determinante para a longevidade das pessoas”, explica. 

Tomar a decisão de parar de fumar não é nada fácil, por isso muitas pessoas optam por cortar o vício de uma só vez, interrompendo o uso em uma data planejada. Entretanto, essa não é a única maneira. Quem deseja largar o cigarro também pode começar essa mudança por hábitos no dia a dia que ajudam a controlar a abstinência.

Leia também: Mindfulness: atenção plena ajuda a abandonar o tabaco

Construindo uma nova rotina sem cigarro

O caminho em busca de uma vida sem a dependência é construído a partir de um novo cotidiano. Por isso, eliminar os cinzeiros, aumentar o intervalo entre o consumo e não deixar o maço de cigarro na bolsa ou carro são práticas que podem auxiliar nesse combate ao vício. 

Além disso, ter uma boa rede de apoio também é importante. Como a abstinência da nicotina gera impactos fortes, além do acompanhamento médico, o apoio de familiares e amigos faz diferença, principalmente nos momentos de mais fragilidade. 

Uma rotina ativa, que inclui atividades físicas, também é essencial. Liberando hormônios como a endorfina e o cortisol, os exercícios diminuem os níveis de estresse e trazem sensações de bem-estar, além da melhora fisiológica. 

A alimentação equilibrada e o consumo de água fazem parte desse combo essencial rumo a uma rotina com mais qualidade de vida. Além disso, é preciso atenção com hábitos alimentares que podem aumentar a vontade de fumar, por exemplo, o consumo do café após a refeição. 

Alerta para o cigarro eletrônico

Ao contrário do que muitos pensam, o cigarro eletrônico não é alternativa para o tabagismo. Segundo Jaqueline Scholz, vende-se uma ideia falaciosa de que o aparelho eletrônico contém menos substâncias do que o cigarro comum. “O fato de não ter a combustão não quer dizer que ele seja seguro. Tem outras substâncias que o cigarro comum não tem. A quantidade de pessoas que fazem essa troca e se livram do cigarro é muito pequena”, afirma. 

Segundo a médica, um experimento realizado no Incor apontou que a quantidade de nicotina encontrada na urina de usuários de cigarro eletrônico equivale a mais de 20 cigarros por dia. “Todas essas pessoas diziam que não fumavam mais de 10 cigarros por dia antes de fazer a troca pelo eletrônico. É uma forma de dependência também”, alerta. 

Benefícios de parar de fumar 

O corpo reage rapidamente ao cessar o uso de cigarros. Veja alguns dos benefícios de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

  • Após 2 horas, não há mais nicotina circulando no sangue;
  • Após 8 horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza;
  • Após 12 a 24 horas, os pulmões já funcionam melhor;
  • Após 3 semanas, a respiração se torna mais fácil, e a circulação melhora;
  • Após 1 ano, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido pela metade.

Além disso, parar de fumar também ajuda na recuperação de massa magra. A pele volta a ter aparência mais viçosa e jovial, os cabelos ficam mais fortes e os dentes menos amarelos. 

Como amenizar as reações do tratamento

A abstinência de nicotina gera dor de cabeça, tontura, irritabilidade, agressividade, tosse e alteração do sono. No tratamento contra o tabagismo, medicamentos ajudam a diminuir esses sintomas. 

Pelo SUS, é possível recorrer à terapia de reposição de nicotina, que pode ser encontrada em forma de adesivo transdérmico e goma de mascar, além dos comprimidos. A prescrição é feita de acordo com as necessidades de cada paciente, e seu intuito é ser parte do processo rumo à abstinência completa.

Além disso, procurar ajuda psicológica durante o tratamento melhora o bem-estar e mantém o foco de quem deseja parar de fumar. Seja de forma presencial ou online, ainda é possível encontrar grupos de apoio entre fumantes, que promovem reuniões e palestras para apoio e incentivo. 

Programas de cessação do tabagismo 

O problema é real, por isso em todo o mundo, poder público e privado promovem programas de cessação do tabagismo. Conheça algumas alternativas para ajudar quem busca parar de fumar: 

Programa Nacional de Controle ao Tabagismo – INCA 

Desenvolvido pelo INCA, esse programa possui várias ações educativas, com palestras e eventos preventivos, quadro de controle e está disponível no Sistema Único de Saúde. O atendimento é gratuito e pode ser encontrado em todos os estados brasileiros. Veja aqui o mais próximo da sua cidade

Programa de Tratamento do Tabagismo – InCor 

Em 2019, Jaqueline Scholz desenvolveu para o InCor uma técnica chamada “fumar de castigo”. Nesse tratamento, o paciente pode fumar se tiver vontade, mas somente após oito dias de uso da vareniclina (medicamento para o tratamento de tabagismo) e sob condições especiais. 

Contudo, ele deve fumar em pé, sozinho e encarando uma parede, sem qualquer eletrônico, alimento ou bebida. Conforme o Incor explica, o fumante precisa interromper tudo para fumar, gerando uma dissociação do ato com hábitos de prazer. 

O programa de tratamento do InCor é direcionado aos pacientes fumantes que se tratam na instituição ou são internados. Após a alta, eles são acompanhados e têm acesso ao tratamento pelo SUS. A abordagem, conforme conta Jaqueline Scholz, envolve o uso de medicamentos e a técnica “fumar de castigo”. 

“A redução do consumo usando essa técnica é de 30 a 50%. Isso nós comprovamos dosando o monóxido de carbono e a nicotina na urina. Houve uma comprovação de que a técnica, de fato, reduziu o consumo, cerca de 14% das pessoas conseguiram parar de fumar. Quando prescrevemos medicação junto com a técnica, a taxa vai para 50%, 60%”, conta. 

Além disso, todos os anos, o InCor promove campanhas para estimular a cessação do tabagismo. Elas ocorrem no Dia Mundial Sem Tabaco, 31 de maio, e contam com orientações médicas sobre a poluição do cigarro no corpo e também alternativas de tratamento. 

Alice 

A gestora de saúde Alice oferece um tratamento antitabagismo multidisciplinar. O atendimento com o Time de Saúde, com nutricionistas, preparadores físicos, enfermeiros e médicos, pode ser feito diretamente por meio de um aplicativo.

Explore estas Tags

comportamento saude

Porque plano de saúde já não é mais suficiente.

Artigos Relacionados

Mãos seguram halteres

Corpo

Treino para mulheres: ganho de músculos faz muito bem

20/06/2022 • 5 min de leitura

criança dançando ballet

Corpo

Sedentarismo infantil: como estimular a criança a se movimentar?

22/04/2022 • 8 min de leitura

Corpo

Os benefícios da caminhada para o corpo e a mente

22/03/2022 • 5 min de leitura

Exercícios de mobilidade articular com a mão

Corpo

Exercícios de mobilidade articular com a mão

16/03/2022